(51) 99877.8389
(51) 3022.5100
  • Blog COMDESK

    Acompanhe Artigos, Notícias e nossos Casos de Sucesso.
Quarta, 05 Junho 2019

Configuração de Rede, Hostname e DNS no CentOS/RHEL 7

Escrito por

 

O objetivo principal deste tutorial é para complementar o artigo que descreve a configuração de rede em um servidor AD com SAMBA4. O artigo pode ser visto em: http://comdesk.com.br/blog/item/7-active-directory-com-samba-4-parte-1

 

REFERÊNCIAS

<ethX>: Interface IP nativa (ex: ens18) <DNS3>: IP de um DNS público (ex: 8.8.8.8)
<MascaraRede>: Máscara de rede utilizada (ex: 255.255.255.0 ou /24) <DNS4>: IP de um DNS público (8.8.4.4)
<DominioLocal>: Nome de seu domínio (ex: comdesk.local) <UUID>: UUID da interface de rede
<Gateway>: Endereço IP do seu gateway (ex: 192.168.9.1) <MACAddress>: Endereço MAC da interface de rede
<DNS1>: Endereço IP do Servidor AD (192.168.9.3) <Hostname>: Nome do Servidor AD (ex: srvArquivos)
<DNS2>: Endereço IP do DNS principal da rede (ex: 192.168.9.1)  

 


Configuração de Rede

O Guia de administração RHEL7 indica que o NetworkManager (Gerenciador de Rede) não suporta redes bridging, recurso que é utilizado em máquinas virtuais. Caso então, esteja fazendo esta configuração em uma máquina virtual, desinstale o NetworkManager.

  • Logado como usuário root, pare e desative o NetworkManager da inicialização padrão do Redhat/CentOS:

systemctl stop NetworkManager

chkconfig NetworkManager off

  • Agora remova o NetworkManager:

yum remove NetworkManager

  • Instale o pacote net-tools, a fim de termos os comandos tradicionais de configuração de rede. Caso precise configurar as interfaces antes de instalar o “net-tools” ou não tenha internet disponível nessa máquina, confira a última seção deste guia.

yum install net-tools

  • Faça uma cópia do arquivo de configurações da respectiva interface de rede (ex: ens18):

cp /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-<ethX> /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-<ethX>.ORI

  • Edite o arquivo de configurações da respectiva interface de rede (ex: eth1):

vi /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-<ethX>

  •  Altere o arquivo para que fique com as configurações desejadas. Segue abaixo um exemplo:

    TYPE="Ethernet"
    BOOTPROTO="static"
    DEFROUTE="yes"
    IPV4_FAILURE_FATAL="no"
    IPV6INIT="yes"
    IPV6_AUTOCONF="yes"
    IPV6_DEFROUTE="yes"
    IPV6_FAILURE_FATAL="no"
    IPV6_ADDR_GEN_MODE="stable-privacy"
    NAME="<ethX>
    UUID="c0dd071c-8b47-47d3-8c1d-99a18a92ad9b" #ID variável de acordo com a interface
    DEVICE="<ethX>"
    ONBOOT="yes"
    IPADDR="<EnderecoIP>"
    PREFIX="24"
    GATEWAY="<Gateway>"
    DNS1="<DNS1>" #Se a rede possuir SAMBA4 e DNS no mesmo servidor, coloque o endereço IP do SAMBA4
    DNS2="<DNS2>"
    DNS3="<DNS3>"
    DNS4="<DNS4>"
    DOMAIN="<DominioLocal>" # Domínio da Rede
    IPV6_PEERDNS="yes"
    IPV6_PEERROUTES="yes"
    IPV6_PRIVACY="no"

  • Reinicie o serviço de rede:

systemctl restart network

  • Para iniciar a rede automaticamente na inicialização:

chkconfig network on

  • Para listar inicialização dos daemons do Redhat/CentOS faça:

chkconfig --list

 

Configuração de Hostname

  • Faça uma cópia do arquivo de configurações do hostname:
    cp /etc/hostname /etc/hostname.ORI

  • Edite o arquivo de configurações do hostname:
    vi /etc/hostname

  • Altere o arquivo para que fique com as configurações desejadas (ex: srvarquivos.comdesk.local):
    <Hostname>.<DominioLocal>

  • Faça uma cópia do arquivo “/etc/hosts”:
    cp /etc/hosts /etc/hosts.ORI

  • Edite o arquivo “/etc/hosts”:
    vi /etc/hosts

  • Adicione a seguinte linha no final do arquivo “/etc/hosts”:
    <EnderecoIP> <Hostname>.<DominioLocal> <Hostname>

 

 

Configuração de DNS

  • Faça uma cópia do arquivo de configurações do DNS:
    cp /etc/resolv.conf /etc/resolv.conf.ORI

  • Edite o arquivo de configurações do DNS:
    vi /etc/resolv.conf

  • Deixe o arquivo com o seguinte conteúdo:
    search <DominioLocal>
    domain <DominioLocal>
    nameserver <DNS1> #Se a rede possuir SAMBA4 e DNS no mesmo servidor, coloque o endereço IP do SAMBA4
    nameserver <DNS2>
    nameserver <DNS3>
    nameserver <DNS4>

  • Caso seja uma VM, o melhor é desativar o serviço de firewall, bem como, desabilitar da inicialização:
    systemctl stop firewalld
    systemctl disable firewalld

 

 

Servidor NTP (Chrony)

Sincronização de tempo é essencial para o bom funcionamento muitos serviços e aplicativos. O CentOS 7 utiliza como padrão o Chrony, que é uma implementação do protocolo NTP e que atualiza mesmo estando com problemas de rede (caso consiga fazer algumas conexões periódicas).

  • Caso não esteja instalado, instale o Chrony:
    yum install chrony

  • Edite o arquivo de configuração do Chrony:
    vi /etc/chrony.conf

  • Comente as linhas que se referem ao pool CentOS (centos.pool.ntp.org) e adicione os servidores NTP do registro.br:
    # These servers were defined in the installation:
    #server 0.centos.pool.ntp.org iburst
    #server 1.centos.pool.ntp.org iburst
    #server 2.centos.pool.ntp.org iburst
    #server 3.centos.pool.ntp.org iburst
    server a.ntp.br iburst
    server b.ntp.br iburst
    server c.ntp.br iburst
    # Use public servers from the pool.ntp.org project.
    ...

    # Allow NTP client access from local network.
    #allow 192.168/16
    ...


  • Após os ajustes, reinicie o serviço:
    systemctl restart chronyd

  • Para monitorar a correção do tempo, os comandos a seguir podem ser utilizados:
    chronyc tracking
    chronyc sources

 


Configuração de Rede nativo do CentOS 7 (ipaddr)

Os comandos mostrados nesta seção são para o caso de precisar configurar alguma Interface de rede antes de instalar o pacote "net-tools", que não é mais nativo do CentOS.

  • Ver status das Interfaces:
    ip addr show

  • Adicionar o endereço IP e máscara à interface (ex: ip addr add 192.168.9.3/24 dev eth1):
    ip addr add <EnderecoIP>/<Mascara> dev <ethX>

  • Adicionar o gateway (ex: 192.168.9.1) como rota padrão:
    ip route add default via <Gateway> dev <ethX>

  • Mostrar as rotas:
    ip r

  • Adicionar Alias de rede:
    ip address add dev <ethX> <EnderecoIP>/<Mascara> label <ethX>:0

 

 

 

Proxmox VE
Proxmox VE
Plataforma completa para virtualização a nível empresarial.
www.proxmox.com
pfSense
pfSense
Sistema que possui recursos avançados para controle e segurança de redes.
www.pfsense.org
FreeNAS
FreeNAS
Sistema operacional para NAS (Network Attached Storage).
www.freenas.org
Zabbix
Zabbix
Ferramenta para monitoramento de redes, servidores e serviços.
www.zabbix.org
XenServer
XenServer
Plataforma de virtualização abrangente, com recursos de classe empresarial.
www.xenserver.org
GLPI
GLPI
Ferramenta completa para gestão de ativos e service desk.
www.glpi-project.org
redhat
redhat
Líder no fornecimento de soluções open source para TI corporativa
www.redhat.com.br
Suse
Suse
Sistema Operacional Linux e soluções de código aberto para serviços corporativos.
www.suse.com
Samba
Samba
Software que implementa solução semelhante ao Active Directory da Microsoft.
www.samba.org

Somos especialistas em Open Source

Conforme as empresas, de todos os portes, passam a seguir o filosofia do open source, começa a ficar claro que as vantagens de adotar esse conceito não se restringem somente aos preços.

Diferente do que pensa o senso comum, o open source é uma filosofia alternativa de negócios e não apenas a disponibilização de softwares gratuitos.


O software de código aberto, proporciona maior liberdade, flexibilidade, agilidade e segurança.